;

LIVRO "DEUS PRA QUÊ? UMA REFLEXÃO SOBRE A FÉ E O AUTOCONHECIMENTO" por Augusto Eric Auad

Este pequeno livro busca ser uma humilde ferramenta de reflexão sobre a nossa relação com aquilo a que nos acostumamos a chamar de “Deus” e de “Fé”, e sobre o porquê de termos abdicado da liberdade de fazermos as nossas próprias indagações e de chegarmos às nossas próprias conclusões sobre nossas dúvidas mais legítimas, para assumirmos posições alheias, prontas, resultando em um comportamento intelectual hipócrita, abrindo mão do direito sagrado de nos valermos de nossa própria consciência para advogarmos em favor de nossas próprias causas. Além disso, busca nos incentivar a refletirmos sobre a necessidade de investirmos em comportamentos que nos estimulem a uma vivência mais comprometida com o despertar de nossas potencialidades inatas, nosso único e verdadeiro patrimônio, amealhado através das incontáveis experiências adquiridas desde que saímos “simples e ignorantes” das mãos do Criador.

Tags

A Clarividência e a Escrita Direta A Divina Unidade A Grande Síntese A Lei Divina ou Natural A Oração A Rede da Vida A Vida A Vontade Ação dos Espíritos Sobre a Matéria Allan Kardec Alma do Mundo Alquimia da Mente André Luiz Ano I - Abril de 1858 - Nº 1 Ano I - Janeiro de 1858 - Nº 1 Ante os Novos Tempos As Causas Primárias As Leis Morais As Potências da Alma As Qualidades de Deus Associação Autodescobrimento: Uma Busca Interior Bases Científicas do Espiritismo Bases Para a Autorrealização Biografia de Allan Kardec Camille Flammaron Caminho Verdade e Vida Células e Corpo Espiritual Centros de Força Cérebro e Mente Chico Xavier Circulação da Matéria Complexidades da Energia Consciente e Inconsciente Considerações Sobre a Origem do Câncer Convite ao Bem Criação Das Manifestações Espíritas Desobsessão Deus Deus e a Criação Deus na Natureza Diferentes Naturezas de Manifestações Divaldo Pereira Franco Dos Espíritos Elementos Gerais do Universo Em Busca da Verdade Emmanuel Encarnação dos Espíritos Entre a Terra e o Céu Epes Sargent Escolha da Espécie Espiritismo Estudando a Mediunidade Estudos Extras Evolução em Dois Mundos Existem Espíritos? Explicação Filosofia Espírita Fisiologia da Alma Fonte Viva Francisco Espírito Santo Neto Governo Interno Hammed Henry Sausse Hercílio Maes Hermínio Correia de Miranda Horizontes da Mente Horizontes da Vida Instinto de Conservação Interação Mente-Corpo Intervenção dos Espíritos no Mundo Corpóreo Introdução Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita Jesus e Vida Joana D'Arc Joana D'Arc Médium Joanna de Ângelis João Nunes Maia Léon Denis LIbertação do Sofrimento Mensagens Devidas aos Invisíveis Método Miramez Missionários da Luz Monismo Mundo Espírita ou Dos Espíritos No Invisível Noções Preliminares Nos Domínios da Mediunidade O Amor O Amor - Dom Dvino O Critério da Doutrina dos Espíritos O Gênio Céltico O Grande Enigma O Inconsciente - Território de Nossas Ignorâncias O Livro dos Espíritos O Livro dos Médiuns O Maravilhoso e o Sobrenatural O Mundo Invisível O Pensamento O Pensamento Criador O Problema do Ser O problema do Ser do Destino e da Dor O Ser Humano em Crise Existencial O Ser Humano Pleno O Ser Real O Sistema Obreiros da Vida Eterna Os "Exageros do Cérebro Pão Nosso Pensamento e Vida Pietro Ubaldi Prefácio Princípio Inteligente Princípio Vital Prolegômenos Quem Serve Prossegue Ramatis Reflexões Sobre Deus Revista Espírita Saúde Serviço de Passes Significado do Ser Integral SIstemas Solidariedade - Comunhão Universal Substância Primitiva Um Modo de Entender: Uma Nova Forma de Viver Unidade Substancial do Universo Usina Humana Vida Feliz Vida: Desafios e Soluções

Pesquisar este blog

terça-feira, 21 de junho de 2016

O Livro dos Médiuns, Introdução

O LIVRO DOS MÉDIUNS

INTRODUÇÃO

Diariamente a experiência confirma a nossa opinião de que as dificuldades e desilusões encontradas na prática espírita decorrem da ignorância dos princípios doutrinários. Sentimo-nos felizes ao verificar que foi eficiente o nosso trabalho para prevenir os adeptos para os perigos do aprendizado, e que muitos puderam evitá-los, com a leitura atenta desta obra.

Muito natural o desejo dos que se dedicam ao Espiritismo, de entrarem pessoalmente em comunicação com os Espíritos. Esta obra destina-se lhes facilitar isso, permitindo-lhes aproveitar os frutos de nossos longos e laboriosos estudos. Pois bem errado andaria quem julgasse que, para tornar-se perito no assunto, bastaria aprender a por os dedos numa mesa para fazê-la girar ou pegar um lápis para escrever.

Igualmente se enganaria quem pensasse encontrar nesta obra uma receita universal infalível para fazer médiuns. Embora cada qual já traga em si mesmo os germes das qualidades necessárias, essas qualidades se apresentam em graus diversos, e o seu desenvolvimento depende de causas estranhas à vontade humana. Não fazemos poetas, nem pintores ou músicos com as regras dessas artes, que servem apenas para orientar os dons de quem possui os respectivos talentos. Sua finalidade é indicar os meios de desenvolvimento da mediunidade em quem a possui, segundo as possibilidades de cada um, e, sobretudo orientar o seu emprego de maneira proveitosa. Mas não é esse o nosso único objetivo.