;

Tags

A Clarividência e a Escrita Direta A Divina Unidade A Fé Que Transporta Montanhas A Gênese A Grande Síntese A Oração A Providência A Rede da Vida A Vida A Visão de Deus A Vontade Allan Kardec Alma do Mundo Alquimia da Mente André Luiz Ano I - Abril de 1858 - Nº 1 Ano Novo Ante os Novos Tempos As Potências da Alma As Qualidades de Deus Associação Autodescobrimento: Uma Busca Interior Bases Científicas do Espiritismo Bases Para a Autorrealização Camille Flammaron Capital Financeiro Capitalismo Caracteres da Revelação Espírita Células e Corpo Espiritual Centelha Divina Centros de Força Cérebro e Mente Chico Xavier Circulação da Matéria Complexidades da Energia Complexo-R Consciência Consciente e Inconsciente Considerações Sobre a Origem do Câncer Convite ao Bem Crenças Da Natureza Divina David Harvey Desobsessão Deus Deus e a Criação Deus na Natureza Divaldo Pereira Franco Economia Em Busca da Verdade Emmanuel Entre a Terra e o Céu Epes Sargent Escolha da Espécie Espiritismo Estudando a Mediunidade Estudos Extras Evolução em Dois Mundos Existem Espíritos? Existência de Deus Filosofia Espírita Fisiologia da Alma Fonte Viva Francisco Espírito Santo Neto Governo Interno Hammed Hélio Couto Hercílio Maes Hermínio Correia de Miranda Horizontes da Mente Horizontes da Vida Immanuel Wallerstein Instinto de Conservação Interação Mente-Corpo Introdução Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita Jesus e Vida Joana D'Arc Joana D'Arc Médium Joanna de Ângelis João Nunes Maia Ladislau Dowbor Léon Denis LIbertação do Sofrimento Mecânica Quântica Mensagens Devidas aos Invisíveis Mentalidade Reptiliana Método Miramez Missão dos Espíritas Missionários da Luz Monismo Muitos os Chamados e Poucos os Escolhidos Neoliberalismo No Invisível Noções Preliminares Nos Domínios da Mediunidade O Amor O Amor - Dom Dvino O Cristo Consolador O Critério da Doutrina dos Espíritos O Despertar da Consciência - Do Átomo ao Anjo O Evangelho Segundo o Espiritismo O Gênio Céltico O Grande Enigma O Inconsciente - Território de Nossas Ignorâncias O Livro dos Espíritos O Livro dos Médiuns O Maravilhoso e o Sobrenatural O Mundo Invisível O Pensamento O Pensamento Criador O Problema do Ser O problema do Ser do Destino e da Dor O Ser Humano em Crise Existencial O Ser Humano Pleno O Ser Real O Sistema Obreiros da Vida Eterna Os "Exageros do Cérebro Pão Nosso Pensamento e Vida Pietro Ubaldi Plutocracia Prefácio Princípio Inteligente Quem Serve Prossegue Ramatis Reflexões Sobre Deus Revista Espírita Saúde Serviço de Passes Significado do Ser Integral SIstemas Solidariedade - Comunhão Universal Substância Primitiva Tao Te King Toni Negri Trabalhadores da Última Hora Um Modo de Entender: Uma Nova Forma de Viver Unidade Substancial do Universo Usina Humana Vida Feliz Vida: Desafios e Soluções Zona de Conforto

Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Filosofia Espírita, João Nunes Maia, Miramez (Espírito), Capítulo 42 - Alma do Mundo

FILOSOFIA ESPÍRITA

CAPÍTULO 42 - ALMA DO MUNDO

0144/LE

Certamente que tudo que existe, tudo onde se nota uma forma, tem algo que o dirige, como sendo a inteligência. Podemos citar como exemplo a mitologia, mais acentuadamente da Grécia e de Roma, onde se cultuavam vários deuses, na divisão da própria natureza: o deus do vinho, o deus da lavoura, o deus das águas, o deus dos ventos, o deus das matas, o deus do amor etc.

São quase intermináveis o número dos deuses nas divisões da Terra, e os grandes místicos tinham como alma da terra um deus. Não é como muitos queiram pensar, que existe um Espírito incorporado nessas regiões ou nessas formas, como se encontra no corpo humano, no entanto, Espíritos abnegados estão presentes em todos esses departamentos, comandando-os para maior harmonia da natureza, em nome do Criador, sob a direção de Nosso Senhor Jesus Cristo, no que se refere ao planeta onde estagiamos.

Não podemos pensar que existe alguma coisa no universo sem a proteção do Criador; tudo está sendo vigiado dentro da justiça, sob a égide do Amor. Se quiseres, podes dizer que a alma do mundo é o fluido universal que a tudo interpenetra com a maior facilidade, desde o átomo até os mundos e desses a toda a criação interminável de deus. Ele sensibiliza a matéria para que essa obedeça à vontade espiritual de quem a comanda. Podemos chamar a essa força energética do mundo, de hálito divino.

Em se tratando da vegetação do planeta Terra, existe um Espírito encarregado, altamente consciente dos seus deveres, que responde sobre esse departamento, onde tem operações complicadas sob seu comando. Sob sua regência, encontram-se falanges e falanges de Espíritos espalhados por toda a Terra, operando sob suas benéficas ordens. Assim ocorre em todas as outras divisões. Eis aí a alma das matas, que assiste e vigia tudo que se passa através dos operários do Bem. Assim, também, com relação á Medicina, à Psicologia, ao Direito, à Sociologia, à Política, e mesmo a Religião; cada divisão dessas tem um Espírito que a dirige e sustenta, usando intermináveis agrupamentos de outros Espíritos preparados para tal evento. Existem ainda inumeráveis escolas no mundo espiritual, para preparação destas entidades que se dispõem a trabalhar para o progresso das coisas e de si mesmas.

Eis aí como Deus, o Deus único de toda a Criação, vigia, instrui e ama a tudo que fez, com a Sua incomparável paternidade. Podemos dizer que Cristo é a alma do mundo, pois, sendo diretor do planeta, Ele o usa como corpo ciclópico, onde bilhões de almas trabalham em todas as direções, como sendo uma grande escola de Deus para a preparação dos Espíritos em ascensão, onde o processo é uma força do próprio Criador. Não existe confusão nas leis de Deus; em tudo canta a harmonia na mais perfeita síntese do amor, do elemento primitivo até a extensão infinita da criação da Grande Luz Inextinguível.

Maia, J. N.; Miramez (Espírito). Filosofia Espírita: A Alma do Mundo, Vol. 3, Cap. 42