;
Este é um ambiente dedicado ao estudo da consciência em seus mais variados estágios de evolução e, principalmente, no estágio em que adquirimos a possibilidade de nos manifestar na forma humana. Por isso, decidimos dedicar nossa atual reencarnação para aprofundarmos o nosso autoconhecimento e ajudarmos outros irmãos que também necessitam de esclarecimento, e assim nos tornarmos cada vez mais conscientes de nós mesmos, de nossa bagagem evolutiva, adquirindo mais conhecimentos e experiências através dos quais possamos construir as “sinapses” capazes de nos “revelar” novas realidades, ou melhor, de nos revelar a verdadeira realidade, abandonando as ilusões a que estamos fixados por tanto tempo.
Temas para estudo e reflexão

Tags

A Clarividência e a Escrita Direta A Fé Que Transporta Montanhas A Gênese A Grande Síntese A Lei Divina ou Natural A Oração A Preocupação Com a Morte A Providência A Rede da Vida A Relevância do Passado Para o Presente A Vida A Visão de Deus A Vontade Ação dos Espíritos Sobre a Matéria Allan Kardec Alma do Mundo Alquimia da Mente Amai os Vossos Inimigos Amar o Próximo Como a Si Mesmo André Luiz Ano I - Abril de 1858 - Nº 1 Ano I - Janeiro de 1858 - Nº 1 Ante os Novos Tempos Antigos e Modernos Sistemas do Mundo As Causas Primárias As Escolas de Pensamento As Leis Morais As Potências da Alma As Qualidades de Deus Associação Autodescobrimento: Uma Busca Interior Autoridade da Doutrina Espírita Bases Científicas do Espiritismo Bases Para a Autorrealização Bem-Aventurados os Aflitos Bem-Aventurados os Mansos e Pacíficos Bem-Aventurados os Misericordiosos Bem-Aventurados os Pobres de Espírito Bem-Aventurados os Puros de Coração Biografia de Allan Kardec Camille Flammaron Caminho Verdade e Vida Caracteres da Revelação Espírita Células e Corpo Espiritual Centros de Força Cérebro e Mente Chico Xavier Circulação da Matéria Complexidades da Energia Concepções da História Científica Consciente e Inconsciente Considerações Sobre a Origem do Câncer Controle Universal do Ensino dos Espíritos Convite ao Bem Criação Da Natureza Divina Das Manifestações Espíritas Desobsessão Deus Deus na Natureza Diferentes Naturezas de Manifestações Divaldo Pereira Franco Dos Espíritos Doutrina das Penas Eternas Duane P.Schultz & Sydney Ellen Schultz EADE - Antecedentes do Cristianismo EADE - Cristianismo e Espiritismo EADE - Evolução do Pensamento Religioso EEM - Evolução Histórica da Mediunidade EEM - Fundamentos ao Estudo da Mediunidade EEM - Mediunidade: Estudo e Prática Elementos Gerais do Universo Em Busca da Verdade Emmanuel Encarnação dos Espíritos Entre a Terra e o Céu Epes Sargent Escolha da Espécie ESDE - Espiritismo ou Doutrna Espírita - Conceito e Objeto ESDE - Introdução ao Estudo do Espiritismo ESDE - O Contexto Histórico do Século XIX na Europa Espiritismo Estudando a Mediunidade Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita - EADE Estudo e Educação da Mediunidade - EEM Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita - ESDE Estudos Extras Evolução em Dois Mundos Existem Espíritos? Existência de Deus Explicação Filosofia Espírita Fisiologia da Alma Fonte Viva Forças Contextuais na Psicologia Francisco Espírito Santo Neto Frederico Júnior Governo Interno Há Muitas Moradas na Casa de Meu Pai Hammed Henry Sausse Hercílio Maes Hermínio Correia de Miranda História da Psicologia Moderna Ho'Oponopono Horizontes da Mente Horizontes da Vida Interação Mente-Corpo Intervenção dos Espíritos no Mundo Corpóreo Introdução Introdução à Primeira Edição Publicada em Janeiro de 1868 Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita Ipeak Jesus e Vida Joana D'Arc Joana D'Arc Médium Joanna de Ângelis João Nunes Maia Joe Dispenza Léon Denis LIbertação do Sofrimento Marcos do Desenvolvimento da Psicologia Moderna Mecânica Quântica Mensagens de Allan Kardec Mensagens Devidas aos Invisíveis Método Meu Reino Não é Deste Mundo Miramez Missão dos Espíritas Missionários da Luz Monismo Muitos os Chamados e Poucos os Escolhidos Mundo Espírita ou Dos Espíritos Não Vim Destruir a Lei Naturalista Ninguém Pode Ver o Reino de Deus Se Não Nascer de Novo No Invisível Noções Preliminares Nos Domínios da Mediunidade Notícias Históricas O Amor O Amor - Dom Dvino O Bem e o Mal O Céu O Céu e o Inferno O Cristo Consolador O Critério da Doutrina dos Espíritos O Desenvolvimento da Psicologia Moderna O Despertar da Consciência - Do Átomo ao Anjo O Estudo da História da Psicologia O Evangelho Segundo o Espiritismo O Futuro e o Nada O Gênio Céltico O Grande Enigma O Inconsciente - Território de Nossas Ignorâncias O Inferno O Livro dos Espíritos O Livro dos Médiuns O Maravilhoso e o Sobrenatural O Mundo Invisível O Papel da Ciência na Gênese O Pensamento O Pensamento Criador O Problema do Ser O problema do Ser do Destino e da Dor O Purgatório O Ser Humano em Crise Existencial O Ser Humano Pleno O Ser Real Objetivo Dessa Obra Obreiros da Vida Eterna Oração Os "Exageros do Cérebro Os Dados da História Pão Nosso Pensamento e Vida Personalista Pietro Ubaldi Prefácio Princípio Vital Prolegômenos Psicologia Psicologia Humanística Psicologia Transpessoal Psicossíntese Que a Mão Esquerda Não Saiba o Que Faz a Direita Quem Serve Prossegue Ramatis Reflexões Sobre Deus Revista Espírita Roberto Assagioli Saúde Significado do Ser Integral SIstemas Sociedade Espírita Fraternidade Sócrates e Platão Precursores da Doutrina Cristã e do Espiritismo Solidariedade - Comunhão Universal Trabalhadores da Última Hora Um Modo de Entender: Uma Nova Forma de Viver Unidade Substancial do Universo Uranografia Geral Usina Humana Vida Feliz Vida: Desafios e Soluções Wilhelm Wundt

Pesquisar este blog

domingo, 12 de agosto de 2018

Libertação do Sofrimento, Divaldo Franco, Joanna de Ângelis (Espírito), Capítulo 24 - Reflexões Sobre Deus

LIBERTAÇÃO DO SOFRIMENTO

CAPÍTULO 24 - REFLEXÕES SOBRE DEUS

É compreensível a ânsia da inteligência humana para interpretar todos os enigmas do Universo. A medida que aumenta o conhecimento, amplia-se o elenco das percepções de outras questões que se apresentam desafiadoras.

No período caracterizado pela ignorância medieval, a fé cega impunha limites em torno da compreensão das incógnitas de que se revestiam a vida e todas as suas expressões, a natureza e o Cosmo.

Reduzido o conhecimento e ameaçado pela perversidade dominante, bastavam as informações irrelevantes para asserenar-se o pensamento indagador, mesmo que à força da crueldade e da ignorância.

Nada obstante, Espíritos missionários encarregados de ampliar os conhecimentos através da inteligência, emboscaram-se no corpo somático, trazendo as informações seguras do mundo causal, em torno da realidade, e, a pouco e pouco, foram sendo desvendados os mistérios, que não passavam de pobreza da percepção e do entendimento das leis que regem tudo.

A mística religiosa, simplista e primitiva, reduzia tudo que se ignorava à condição de mistério, que o ser humano não tinha o direito de penetrar, permanecendo no atraso em que se encontrava.

Apesar disso, rompendo limites e destruindo barreiras, esses apóstolos da cultura demonstraram que tudo quanto se ignora faz parte do infinito conjunto de realidades que aguardam análise e pesquisa, a fim de serem decifradas.

Muitos deles, conservando no inconsciente profundo as reminiscências trazidas da esfera espiritual, encetaram empreendimentos de investigação que resultaram nas ditosas descobertas que facilitaram a sua, assim como milhões de outras vidas do seu tempo, tanto quanto aquelas que viriam depois.

Utilizando-se da óptica, foram criados telescópios que penetraram no quase insondável do infinito e descobriram as galáxias, desmistificando a tese das lanternas mágicas que iluminavam as noites, assim como, por meio dos microscópios, desvendaram o reino das partículas que constituem a matéria, ensejando que as ciências como a Física, a Química, a Biologia, a Fisiologia, a Astronomia e aquelas que surgiram oportunamente pudessem estudar o que parecia impenetrável e equacionar até mesmo o imponderável...

As doutrinas psicológicas abriram o campo do entendimento em torno dos complexos mecanismos do ser pensante, e inúmeros conflitos e distúrbios de conduta puderam ser conhecidos e solucionados, dando dignidade ao ser humano, que estorcegava nas garras invisíveis de rudes sofrimentos.

A Medicina pôde compreender o mecanismo das doenças e oferecer melhor qualidade de vida aos seres humanos, arran-cando-os das tenazes dilaceradoras das aflições inomináveis.

As doutrinas filosóficas romperam o classicismo ancestral e abriram vertentes que facilitaram o melhor entendimento para a vivência de condutas não castradoras, proporcionando mais ampla compreensão em torno do fenómeno da vida e dos relacionamentos humanos.

A Sociologia abriu as portas aos direitos humanos, às responsabilidades perante a vida, sob o amparo das ciências das leis, enquanto a Ecologia elaborou programas de preservação da natureza e do planeta, responsabilizando todos os seres predadores, particularmente o humano, pelos efeitos danosos que advêm da sua conduta extravagante.

Inúmeras ciências, na atualidade, trabalham harmonicamente com outras, tais como as neurociências, a Biologia molecular, a Genética, com a sua engenharia em torno do DNA, procurando encontrar nos genes a estrutura histórica da evolução da vida.

Em todo esse magnífico complexo de conquistas e informações, Deus permanece como o Grande Enigma, aguardando a compreensão da inteligência humana e o amor do humano sentimento.

*

Considerando-se Deus como sendo a Causa Incausada do Universo, é compreensível que não possa ser abarcado pela inteligência de um só golpe, numa reflexão cultural externa.

Tendo-se o entendimento de que se trata da Inteligência suprema e Causa primeira de todas as coisas, conforme O definiram a Allan Kardec os Instrutores desencarnados da Humanidade2, somente Deus pode entender Deus.

Compreender o Absoluto é torná-lO relativo e limitado.

Interrogado sobre a origem do Universo, sem a presença de Deus, nobre físico quântico informou: "Existem no Universo duas forças: uma de natureza intrínseca e outra de natureza extrínseca, que deram origem a tudo quanto existe. Se alguém perguntar-me: e quem fez essas forças?, a resposta ê simples: uma força super-intrínseca e outra força super-extrínseca... E sucessivamente. ..

Compreender Deus não significa submetê-lo ao limite do intelecto humano, ainda incapaz de voos mais ousados no entendimento das Leis que vigem em toda parte.

Sendo a Causa Absoluta, mediante os efeitos vai-se lentamente entendendo a Sua magnitude e grandeza.

Quando a mente alcançou as micropartículas e percebeu a existência de outras ainda menores mais desafiadoras, foi constrangida a passar da compreensão derivada do material para o conceito das probabilidades matemáticas, conforme alguns estudos na física quântica ou das ousadas concepções...

De igual maneira, ao serem descobertos os quasares azuis, o conceito do Universo infinito passou a ser modificado, porquanto se começou a crer que as partículas que saíram da grande explosão fugindo do epicentro, terminaram por alcançar-lhe a borda que as faz retornar, produzindo esse efeito por ocasião do encontro com as que ainda estão avançando na direção de onde aquelas voltam...

Lentamente, porém, o conhecimento científico e tecnológico vai conseguindo identificar Deus na criação, em face da ordem vigente em tudo e em toda parte, mesmo no denominado caos...

Merece recordar-se a resposta de Santo Agostinho, quando foi interrogado sobre a existência de Deus.

Disse ele: — Se ninguém me pergunta quem é Deus eu sei, mas se me perguntam eu não sei.

Buda, por sua vez, esclarecia: — Somente Deus, o Espaço e o Infinito podem definir o Infinito, o Espaço e Deus...

Logicamente, se qualquer um deles passar a ser contido na mente humana, logo deixam de ser o que é e conforme se apresentam, tornando-se finito, limitado e deus...

Abarca, porém, a grandeza de Deus, contemplando a Sua obra e deslumbrando-te com ela, nas mais complexas manifestações que consigas alcançar.

Pergunta, por outro lado, ao amor, como compreender Deus, e ele produzirá peculiar emoção interna que te proporcionará repouso e paz.

Desse modo, avança no conhecimento, na investigação, no estudo, trabalhando e trabalhando-te, sem cessar e, ciuan do menos esperes, Deus estará emboscado no teu sentimento, no teu discernimento, na tua vida.

*

Por considerar extemporâneo falar sobre Deus em toda a Sua grandiosidade, no tempo em que esteve na Terra, Jesus, em Sua magnífica sabedoria, sintetizou todas as conceituações sobre Ele, dizendo com simplicidade, que é o Pai.

Na condição de Genitor Único, é a Inteligência suprema e causa primeira de todas as coisas, isto é: a Causa Incausada.

(2) O Livro dos Espíritos, de Allan Kardcc. Questão n° 1. Nota da autora espiritual.

FRANCO, D. P.; JOANNA DE ÂNGELIS (Espírito). Reflexões Sobre Deus. In: Libertação do Sofrimento, cap.24.